PM impede tentativa de roubo a banco em Camaçari - Fala Simões Filho - Notícias de Simões Filho
Cidades

PM impede tentativa de roubo a banco em Camaçari

Guarnições da Companhia Independente de Policiamento Especializado do Polo Industrial (Cipe/PI) prenderam na madrugada desta segunda-feira (03) os catarinenses Gélson Arena Cabrera, 33 anos, e Peterson Jorge Buss da Costa, 27, quando se preparavam para arrombar terminais de autoatendimento do banco Santander, no município de Camaçari. A dupla tinha começado o corte dos caixas eletrônicos e quando avistaram a polícia entraram em contato com outros comparsas para que fossem resgatados.

Às 2h30min integrantes do bando, utilizando o veículo modelo Gol, placa OZE-1198, tentaram retirar Gélson e Peterson do local do crime, mas não se aproximaram por conta da ação da equipe da Cipe/PI. A dupla tentou fugir correndo, mas logo foi capturada. “Acionamos as unidades da área e iniciamos a perseguição ao veículo usado pela quadrilha. O automóvel foi abandonado em Mata de São João e estamos com efetivos distribuídos na região para prender os outros assaltantes”, contou o comandante da Cipe/PI, major PM Orlando Rodrigues.

Com a dupla foram apreendidos maçaricos, entre outros equipamentos para arrombamento dos terminais. Ambos, naturais de Joinville, Santa Catarina, integram uma organização criminosa que atua em todo o país, especializada na prática delituosa. Gélson tinha passagens pela polícia, uma delas em abril do ano passado, quando foi preso após arrombar caixas eletrônicos em Lauro de Freitas, também na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Na oportunidade, o criminoso agiu em conjunto com Sílvio Scotti, também natural de Joinville. Seis meses após o roubo (outubro) a dupla ganhou liberdade, pois foi condenada a dois anos e oito meses em regime aberto, além de pagamento de multa.

Gélson e Peterson foram levados para a sede do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil, localizada na Pituba, onde prestam depoimento. Em seguida serão encaminhados para o sistema prisional.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top