Mata de São João

Familiares apelam pela transferência de uma paciente em Simões Filho

14666261_1703883109934943_2475581065258914103_n

Ficar doente no Brasil é sinônimo de sofrimento, ainda mais para quem não tem um plano de saúde adequado e precisa de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). A situação fica ainda pior quando é necessários realizar procedimentos de urgência que não podem esperar o processo burocrático do SUS.

Uma das pessoas que está passando por todo esse constrangimento, além do risco de vida, é Eliete Martins de Jesus de 46 anos moradora do município de Simões Filho, região metropolitana de Salvador.

De acordo com os familiares, Eliete passou mal na última sexta-feira (7), quando estava em sua residência no bairro Vida Nova. Ela foi socorrida e lavada para o Hospital Municipal de Simões Filho, onde recebeu os primeiros atendimentos. O diagnóstico passado pelos médicos indicaram que ela teria sofrido uma parada cardíaca.

Mesmo recebendo assistência no hospital o caso de Eliete é grave e ela precisa ser transferida para uma unidade médica com mais recursos, mas a burocracia que a família enfrenta para conseguir a transferência está deixando os parentes preocupados, já que a paciente precisa ser transferida com urgência.

De acordo com os familiares a paciente está em coma induzido, devido a gravidade da situação, por isso precisa ser atendida e tratada em uma UTI, mas no hospital onde está não possui. “ Ela vai morrer se continuar aqui, pois precisa de uma UTI, pelo amor de Deus. Já procuramos o Ministério Público e até agora nada , ela não pode continuar aqui sem a estrutura necessária”, A firmou uma familiar

Ainda segundo a família de Eliete, ela está entubada e foi colocada em uma sala com outros pacientes com problemas de saúde diversos, o que pode aumentar as chances de contrair uma infecção. “ Peço a imprensa que nos ajude, as autoridades do município, se minha irmã não for transferida o estado dela pode piorar” Apelou a irmã de Eliete.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top