Culto vira comício e missionária Cleide apresenta Edson Almeida como candidato
Simões Filho

Culto vira comício e missionária Cleide apresenta Edson Almeida como candidato

O Fala Simões Filho recebeu a informação de que a vereadora – que é missionária – está usando templos de igrejas Quadrangular para fazer campanha eleitoral, com anuência das lideranças dessas denominações. A denúncia foi feita, nesta segunda-feira (29), quando a religiosa promoveu um culto para a juventude, com a presença do deputado federal e cantor Lázaro, na sede da denominação liderada pela vereadora Cleide Vieira (PSC), em Simões Filho.

14100496_934341246692970_6915857464386540228_n

Uma das supostas ações eleitorais dentro do templo, envolveu os candidatos Edson Almeida (PT)  e seu vice Jómar Paraki (PSD). Cleide Vieira – candidata a vereadora – enalteceu o nome de Edson Almeida, fazendo referências de que ele seria o melhor para administrar Simões Filho. De acordo com a denúncia, a presença de Lazaro (ex-olodum), ratificou o objetivo, que era apresentar a candidatura de “Irmãozinho” para os fieis presentes.

O que diz a lei?

MP alerta: “É proibido pedir votos em templos religiosos”
Legislação eleitoral prevê sanções e até cassação do registro

A prática de candidatos, partidos e coligações pedirem votos em templos religiosos é proibida. Quem desobedecer, pode sofrer penalidades na Justiça Eleitoral, como sanções e até cassação do registro de candidatura no Tribunal Regional Eleitoral.

O Ministério Público (MP) emitiu uma recomendação para lembrar os candidatos sobre as questões religiosas durante o período da campanha eleitoral. A proibição de exibir propaganda política em locais de culto de qualquer crença segue a Lei 13.615/2015, que os define como bens de uso comum. Portanto, é o mesmo que vale para cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios, estádios.

Sendo assim, está vedada propaganda de qualquer natureza dentro de templos religiosos, ainda que por terceiros.  Ela também esclarece que não pode haver doação direta em dinheiro a propagandas e candidaturas por parte dessas instituições religiosas.

Durante as eleições municiais, cada município conta com pelo menos um promotor com a designação eleitoral para receber as denúncias de irregularidades nas campanhas.

Para fazer a denúncia, os cidadãos devem procurar o Ministério Público do seu Estado.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top